Saiba como reduzir os impactos da inadimplência nas empresas

0
Venda de recarga de celular

A não ser que você só efetue vendas em dinheiro vivo, eliminar totalmente a inadimplência é praticamente impossível. E como aceitar apenas dinheiro só funciona para um tipo muito limitado de negócio, que trabalha com valores muito baixos, a maioria das empresas infelizmente precisa aprender a lidar com o calote. A boa notícia é que dá, sim, para minimizar os impactos da inadimplência nas empresas, mas para isso é preciso que o gestor tome alguns cuidados na hora da venda. Confira-os abaixo:

Faça o cadastro dos clientes

Manter seu cadastro de clientes atualizado é importante em vários aspectos, sendo absolutamente fundamental no controle da inadimplência. Na hora de vender a prazo, no cheque, por meio de carnês ou boletos, não hesite em pedir referências pessoais, bancárias e comerciais, comprovante de endereço e comprovante de rendimentos, fazendo a devida checagem dos dados fornecidos antes de finalizar a venda. Assim você consegue mensurar a capacidade de pagamento do cliente além de acumular dados para ter como encontrá-lo em caso de uma possível inadimplência.

Consulte os serviços de análise de crédito

Consulte o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e o Serasa para ver se o cliente já está devendo para outra empresa. Se ele não é bom pagador, o melhor a fazer é evitar a venda. Se o pagamento for em cheque, faça também a consulta que indica se o cheque foi furtado, sustado, cancelado ou se está bloqueado. E não deixe de conferir a assinatura do comprador com a de algum documento original.

Envie lembretes de vencimento

Pode ser que você não tenha esse perfil, mas a verdade é que muitos compradores atrasam contas simplesmente porque se esquecem de suas datas de pagamento. Que tal ajudar seus clientes mais desorganizados enviando lembretes via e-mail ou SMS alguns dias antes do vencimento? Considere também receber pagamentos via débito em conta, que facilitam a vida do comprador mais distraído e, consequentemente, a do comerciante.

Estimule o uso do cartão de crédito e as compras à vista

Do ponto de vista da segurança no recebimento, o cartão de crédito é a alternativa mais segura para o empresário. Então estimule seus clientes a utilizarem o cartão em vez de cheque ou boleto, oferecendo condições facilitadas — como a divisão em mais parcelas, por exemplo. E trate de oferecer descontos e vantagens ainda atrativos para quem paga à vista!

Valorize o cliente que paga em dia

Incentive o bom pagador oferecendo descontos de pontualidade, algum tipo de cartão fidelidade ou mesmo brindes simbólicos. Você vai ver como a possibilidade de perder um bom desconto ou outros incentivos acaba estimulando o cliente a manter as contas em ordem!

Mantenha o controle

Manter o controle das contas a receber é um passo importantíssimo para detectar rapidamente a inadimplência, principalmente no setor de serviços. Sem um efetivo monitoramento, a empresa pode continuar a prestar o serviço a um cliente inadimplente, por exemplo, o que só aumenta seu prejuízo. Nesse caso, estabeleça em contrato o prazo que o cliente tem para regularizar a situação. Extrapolado o prazo, suspenda o serviço até que ele quite a dívida.

Procure renegociar dívidas

Convide o cliente inadimplente para conversar, procurando entender seus motivos e oferecer uma solução que atenda às necessidades de ambos: cliente e empresa. Na maioria das vezes, receber parte da dívida, abrir mão de juros ou receber de forma parcelada é bem mais interessante que não receber nada. Então negocie!

Dependendo do seu modelo de negócio, trabalhar com vendas a prazo é inevitável. Com isso, o calote acaba sendo inevitável também. Porém, como vimos, com alguns cuidados é possível, sim, reduzir o impacto da inadimplência nas empresas e colher os benefícios de oferecer crédito a seus clientes. Então coloque já nossas dicas em prática!

E a sua empresa, como lida com essa questão? Tem alguma outra dica a dar para complementar nosso post? Compartilhe suas experiências e sugestões conosco!

 

maquina recarga cellar

Maquina recarga celular

 

Compartilhar.

Deixe o seu comentário